Milton Nascimento: Coração Civil

Coração Civil

Quero a utopia, quero tudo e mais
Quero a felicidade nos olhos de um pai
Quero a alegria muita gente feliz
Quero que a justiça reine em meu país
Quero a liberdade, quero o vinho e o pão
Quero ser amizade, quero amor, prazer
Quero nossa cidade sempre ensolarada
Os meninos e o povo no poder, eu quero ver
São José da Costa Rica, coração civil
Me inspire no meu sonho de amor Brasil
Se o poeta é o que sonha o que vai ser real
Bom sonhar coisas boas que o homem faz
E esperar pelos frutos no quintal
Sem polícia, nem a milícia, nem feitiço, cadê poder ?
Viva a preguiça viva a malícia que só a gente é que sabe ter
Assim dizendo a minha utopia eu vou levando a vida
Eu viver bem melhor
Doido pra ver o meu sonho teimoso,um dia se realizar

Coeur Civil

Je veux l’utopie, je veux tout et plus
Je veux le bonheur dans les yeux d’un père
Je veux la joie, beaucoup de gens heureux
Je veux que la justice règne dans mon pays
Je veux la liberté, je veux le vin et le pain
Je veux être amitié, je veux l’amour, le plaisir
Je veux notre ville toujours ensoleillée
Les enfants et le peuple au pouvoir, je veux voir
São José du Costa Rica, cœur civil
Inspire-moi dans mon rêve d’amour Brésil
Si le poète est celui qui rêve ce qui va être réel
Il est bon de rêver à de bonnes choses que l’homme fait
Et attendre les fruits dans le verger
Sans police, ni la malice, ni les sorts, où est le pouvoir ?
Vive la paresse, vive la malice que seul le peuple sait avoir
En disant ainsi mon utopie je mène ma vie
Et je vis bien mieux
Fou de voir mon rêve têtu un jour se réaliser
https://www.youtube.com/watch?v=Wg0opaj8OWU

Para Arthur *30.07.2017. Um mês de vida. Um mês de resistência. Seja o teu sacrifício não mais apenas um número na estatística das balas perdidas que destroem sonhos. Seja o teu sacrifício a paz que tanto necessitamos.
Anúncios

11 Respostas para “Milton Nascimento: Coração Civil

    • A humanidade vive uma crise que às vezes penso ser irreversível: falta de humanismo. Ainda acredito que um dia possamos olhar o futuro. O caso dessa criança atingida no útero da mãe, do menino refugiado sírio à beira do mar e tantos outros parece não ser suficiente para quem quer o poder a qualquer custo, o domínio econômico pelas drogas, a corrupção e assim vai caminhando a humanidade. Você tem razão, sejam sementes para uma vida mais justa e limpa. Muito obrigado por estar aqui e deixar sensibilidade. Meu abraço.

  1. Caro amigo,

    muito me admiro de que em pleno inverno o marechal verão, cheio de si, tenha se dado asas de posseiro, e assim tomado o lugar do frio, cujaa cuia de mate parece estar com um gosto renovado, frio exigindo luvas para dar e vender, ponchos em revoada, dez pilas de vimho tinto.

    Vento é isso: vai para onde o nariz aponta. (Nem direi de balas perdidas).

    Um abraço.
    Darlan

  2. Bom dia! Gostaria de pensar que vivemos um ponto de inflexao. Realmente o humanismo brilha pela sua ausência. Mas acho que na Idade Média foi até pior… Ou seja, observo em diferentes sociedades (talvez mais as européias) uma necessidade de se voltar pra dentro, de se reencontrar. Sim, nós nos perdemos. Espero e acredito que já tem gente tentando retornar ao caminho…
    Abraço
    Aline

    • Oi Aline, também acredito que sim, há quem esteja buscando esse caminho. E o meu desejo é que se multiplique. Gostei muito da tua percepção e sensibilidade, motivo para acreditar. Muito obrigado pela palavra e por tudo que nela contém. O meu abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s