Coco Nelegatti: Hoy en día

cnelgatti

Uma dupla de violão e violino formada por Coco Nelegatti e Jansen Folkers dão texturas e nuances sensíveis ao tango. Por vezes, acompanhados por um quarteto de cordas visitam um repertório que abraço o passado, o presente e lança um virtuoso olhar para o futuro. Clássicos como “Sur”, “Malena” e “El día que me quieras” estão ao lado de “Tango a mi padre” e “Hoy en día” para completar o grupo de músicas “Mañana vemos”. O tempo não dividido e sim entrelaço como uma sequência indissociável que o próprio tempo impõe a cada um viver. Nelegatti e Folkers transformaram em belas camadas de harmonias. Cabe-nos vivê-las.

 

 

 

Poesia: Breve e Inacabado I

37631

febril
perdeu a hora
mas não esqueceu a corda

febril
perdeu a corda
dentro da hora, os ossos

febril
perdeu a voz
dentro do silêncio, os estilhaços

febril
perdeu os ossos
dentro dos estilhaços, a memória

 

Publicado em fevereiro de 2015. Para os novos leitores deste Chronos.

Foto: Chronosfer

Gene Clark: White Light Demos

clark-demos

Uma pequena continuação do disco White Light e uma canção dos Beatles gravada quando fez dupla com Doug Dillard, banjo. Dois álbuns juntos, alicerçando o rock country com muita criatividade e com amigos como Chris Hillman e o pedal steel guitar Sneaky Pete. Um belo trabalho. Todavia, as demos de White Light são canções suaves e interiozadas. Um Clark por vezes melancólico e sensível. Um byrd cuja alma passou a voar pelos caminhos da vida por dentro das suas canções acústicas e com sua harmônica apontando os caminhos.

 

Al Jarreau: * 12.02.2017

jarreau

As perdas se avolumam a cada dia. Domingo, Al Jarreau partiu. Um mestre do jazz, do r&b, do pop, do blues. Da música. Da vida. Aos 76 anos, quando hoje 76 é o início de muitas vidas. Suas canções são daquelas que as horas se perderem dentro dos minutos e dos segundos tamanha sua densidade e o talento com que interpretava. Continua entre nós, a passagem é apenas física. Al Jarreau. Mestre da música e da vida.