Poesia: Breve, muito breve (Poetry: Brief, very brief)

No silêncio

A sombra é fantasma no papel amarelado

Toco suas rugas com a ponta dos dedos

Pele, sal e terra

Sou labirinto dentro da palavra.

 

In the silence

Shadow is ghost on yellowed paper

I touch your wrinkles with your fingertips

Skin, salt and earth

I am a maze within the word