Fito Paez: No sé si es Baires o Madrid

No_Se_Si_es_Baires_o_Madrid_-_Fito_Paez

Uma confissão: custei bons anos, esses estão acumulados lá atrás no passado, para gostar do Fito Paez. O motivo exato nunca soube tampouco percorri corredores ou subi escadas para saber. Então, um dia a capa de No sé si es Baires o Madrid  me chamou a atenção, as cores, o p&b, o Baires, o Madrid. Uma conjunção visual perfeita e ao mesmo tempo discreta e criativa. Não pensei duas vezes, o cd da compra na loja para o player aconteceu com rapidez. Não me arrependi. É um belo disco. O muro que havia erguido em setenta minutos ruiu.Felizmente. Um repertório com seus clássicos gravados no Palacio de los Congresos em Madrid (2008), convidados da grandeza de Pablo Milanés – “Yo vengo a ofrecer mi corazón” -, Joaquin Sabina – “Contigo” -, Gala Evora – “Un vestido y un amor” – e outras canções como “El amor después del amor”, a encantadora “11y6”, ou a estonteante “Mariposa Tecknicolor” aquecem o coração. Com certeza nos torna mais leves, mais afeitos à vida, a levantar âncora e seguir até o fim do mundo. Em Baires o Madrid o todo se completa e se faz presente. ( e pensar que tudo começou com a capa desse disco…)