Mário Rozano * 26.09.2016

IMG_0255

A noite de 26 ainda dava suas primeiras voltas em seu turno diário quando meu irmão Mário partiu. Agora, a manhã vai atravessando as horas com a lentidão de quem não tem urgência alguma e a dor vai percorrendo cada parte de mim. O Mário é – não, não vou usar o passado – a memória da minha, da nossa infância. A que ainda não alcanço. Está com ele, esperando a minha chegada um dia. A foto acima é coisa dele (está à direita de quem olha a fotografia). Dois anos atrás, no mesmo setembro, havia o desafio entre Russel Baze e Jorge Ricardo, os dois maiores jóqueis vencedores do mundo do turfe. Levou-me para fazer as fotos e escrever algum texto sobre o evento. Conheci naquele dia o Marcelo Fébula, a esquerda, de quem me tornei amigo e ele está todos os meses por aqui com seus textos. E o Pablo Gallo, que também aumentou minha lista de amigos fraternos. Desde então criamos um hábito: todas as semanas duas ou três vezes nos encontrávamos para um café no centro da cidade ou em algum bairro ou no hipódromo. E as lembranças criando mais laços. Estes, nunca desfeitos. E jamais serão. Chronosfer ficará em silêncio alguns dias.

de-turfe-um-pouco

Acima o seu blog de turfe: http://mariorozanodeturfeumpouco.blogspot.com

A edição, contém depoimentos dos amigos que fez pela América do Sul, pelo hipódromos que frequentou e cujo significado era a sua vida.

 

 

 

 

 

 

Anúncios