Marina De La Riva: Idilio

idilio

Marina de La Riva iniciou sua carreira em 2007 quando lançou seu primeiro CD, Marina De La Riva. Sua relação com a música começou na infância. Filha de pai cubano e mãe mineira, Marina cresceu em um ambiente regado a cultura e música, naturalmente. Ela lembra de suas avô tocarem piano, das canções em espanhol e português.

Ficou conhecida pela mistura que faz de música brasileira e latina, em especial com a cubana. Sua arte é um resgate de sua memória afetiva, das canções que escutava quando criança. Por isso têm grandes influências da música latino-americana das décadas de 20, 30, 40 e 50. Em Idilio isso se repete ao reafirmar suas mesclas, agora com o baixista cubano Fabian García Caturla, o violinista paulista Emiliano Castro. Também inclui composições de Luiz Gonzaga, Armando Tejada Gómez, entre outros. A palavra idílio tem o mesmo sentido no português e no espanhol. Seu significado tem origem nos poemas bucólicos. A palavra faz referencia a um sonho, uma ilusão ou a uma grande paixão. Um belo e apaixonado disco. Daqueles que ouvimos e não esquecemos jamais.