Hamilton de Holanda & André Mehmari: gismontipascoal – a música de egberto e hermeto

andrehamilton

Escrever sobre Hamilton de Holanda e André Mehmari é cair em demasiados clichês e redundâncias. O bandolinista e o pianista são dos maiores instrumentistas do Brasil e ponto. Mais não é necessário. Então, ao apresentar este fantástico gismontipascoal onde os dois ingressam no universo musical de Egberto e Hermeto, fico com o que os homenageados escreveram no encarte do disco. Hermeto: “Quem toca um instrumento não pode ser instrumento do instrumento nunca.” , e Egberto: “A retribuição que desejo é dificílima pra alguns, evidentemente, não para vocês; desejo que vocês continuem pra sempre guardiões da música brasileira, lembrando, sempre, que ELA é muito maior que todos nós.”  Agora, ouvi-los e deixar que esse encantamento seja permanente.

Anúncios

Mayra Andrade: Lovely Difficult

Mayra

Encontrei pela primeira vez Mayra Andrade na Livraria Saraiva, setor de discos. Perdida em meio a tantos cds misturados estava o Lovely Difficult com uma pequena tarja indicando que a cantora dos disco é do cabo Verde, terra de Cesária Évora. Logo minha atenção ficou nele, e comprei o cd. Não o escutei nos primeiros dias em sua nova morada, já em harmonia com outros ou da Cesária, de alguns que já passaram por aqui. Isso foi no ano passado, ano pesado e triste para mim. Talvez por isso, fui deixando o tempo passar, escorrer entre os calendários de casa e um dia qualquer acho que de outubro ou pouco antes, quem sabe setembro, o player acolheu Mayra. A jovem cubana cuja história de vida vai ganhando experiência e bagagem ao viver em lugares como o Senegal, Angola, Alemanha, França, onde mora (Paris), e, claro, Cabo Verde. Uma gama imensa de vida e culturas se mesclando, formando uma identidade nova e ao mesmo tempo tão raiz tamanha a profundidade do seu canto. O início nos bares que recebem cantores de world music na eterna noite parisiense, o Satellite Café, impulsionou uma carreira que foi abraçando prêmios desde cedo. E com canções brasileiras, embora a medalha de ouro conquistada no Canadá nos jogos de Francofonia tenha sido típica cabo-verdiana. E começa a brilhar nos palcos. Os discos foram chegando ao natural: Navega (2006), Stória, Stória (2007) e Studio 105 (2010) solidificam seu jeito Mayra de cantar. Um quê na raiz, outros quês no moderno. Dessa fusão, a aproximação com brasileiros como Chico Buarque, Lenine, Hamilton de Holanda, Dominguinhos, Yamandu Costa (o segundo youtube lá embaixo), a própria Cesária, Mariza e João Pedro Ruela. esteve com o guitarrista cabo-verdiano, grande nome da música das ilhas, Hernani Almeida em shows em 2006. Lovely é a maturidade. É o passo à frente. É uma presença definitiva que a música pode ser renovada e preservar a identidade. Que a sensibilidade ainda comanda os acordes e as harmonias e a voz outro instrumento sacro nessas tessituras. Mayra Andrade. Para ficar sempre presente.



Foto capturada no site http://www.kalamu.com