Raízes brasileiras com o Grupo Orange

orange

Do encontro entre vários instrumentos populares – rabeca, viola de 10/12 cordas, pífanos, berimbaus – com a gama instrumental erudita nasceu o Grupo Orange. Formado em 2003 pelo maestro Cussy de Almeida, ele se valeu da espontânea mescla de ritmos e sonoridades tradicionais do folclore para criar junto com o clássico uma música de concerto definida por estilos e sonoridades de essência brasileira. E, passando mais ao largo da mesmice tradicional de apenas mesclar, Cussy soube integrar o rural com o urbano, regravando peças da Orquestra Armorial além de maracatus, cirandas, modinhas, coco e ainda trouxe para o repertório canções populares do nosso Lua (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira) “Assum Preto” e “Adivinhações”, essa assinada por Nelson Ferreira e Luiz Queiroga. Os arranjos revelam o quanto é, na verdade, estreita e tênue a fronteira e os limites até então quase intocáveis entre o erudito e o popular. O maestro mostra com sensibilidades todos esses movimentos que tornam, por exemplo, o baião uma música de câmera. A as semelhanças com compositores barrocos como Vivaldi são mencionados com naturalidade. A estética do Orange é de uma pureza impressionante em seus timbres brasileiríssimos. Trabalho essencial e profundo, que penetra em nossas raízes, abre possibilidades com o universal sem perder jamais a identidade. Raízes Brasileiras é um denso disco com 16 canções com composições do próprio Cussy de Almeida, Guerra Peixe, Capiba e Luiz Gonzaga. Se quiser conhecer melhor o Grupo Orange, passe no http://www.quadradadoscanturis.blogspot.com  Imperdíveis. Site e disco. Confira.

www.youtube.com/watch?v=QwvypmrgXmM

www.youtube.com/watch?v=hCo6przBvtM

Fonte: http://www.quadradadoscanturis.blogspot.com

Anúncios