David Crosby: Lighthouse

davidcrosby_cover_360

O também longevo David Crosby volta ao cenário com Lighthouse. Sem a presença daqueles com quem formou gerações através de seus vocais, harmonias e nomes – Graham Nash, Stephen Stills e Neil Young – Crosby chega com um rock folk característico em sua carreira, no entanto sem a mesma profundidade de antes. Não que o disco seja fraco, longe disso, é que o ex-Byrds e CSN&Y sempre foi um artesão em suas composições e em especial na companhia de qualquer um desses: Nash, Stills ou Young. O de agora, Michael League, embora acompanhe o seu ritmo, se apoia, pelo menos em uma primeira vista, mais na urgência do que o trabalho de meses a fio a tecer cada harmonia, cada verso. É um trabalho bom de se ouvir, a delicadeza de Crosby e suas melodias e vocais são sempre um alento.