Larry Coryell: *19.02.2017

SONY DSC

Mais uma perda que chega para nos entristecer. Larry Coryell é (não, o foi não vale) uma lenda do jazz e, em especial, da fusão do jazz com outros gêneros. De repente, ás notas improvisadas da sua guitarra nasciam acordes de rock, de psicodelia. Não por acaso seus companheiros de tantas canções: John McLaughlin e Chick Corea.  Soube, como poucos, fazer de suas harmonias paisagens abstratas sem se afastar da realidade da vida. Cada trabalho, é isso, uma vida. A dele e a nossa. Juntas.

Foto: site News All About Jazz

Anúncios

Al Di Meola: All Your Life

allyourlife

Al Di Meola dispensa apresentações. Violonista e guitarrista que transcende o que cria. O que reinventa. Ancora-se na fusão do jazz com o latinismo. Não esquece outras referências. É como se lesse vários livros de poesia e se transformasse em um poeta com linguagem própria, encontrando aqui e ali seus autores preferidos. Ter tocado ou tocar com Paco De Lucia, John McLaughlin, Chick Corea, Stanley Clarke, Lenny White, Steve Winwood,  em grupos com o Return to Forever apenas solidificou suas convicções e raízes. Para muito mais que apresentar suas cordas vibrando. Perde-se a conta das vezes em que os Beatles e sua obra foram visitadas. Em quantos gêneros possíveis. Sempre como um alimento capaz de saciar a fome e a saudade para muitos ou atiçar a saudade. Liverpool está sempre presente. Al Di Meola em All Your Life nos faz sonhar. As ruas são ponto de encontro. As distâncias meros traços que a geografia inventa. Montanhas escaladas para atingir o topo e respirar o ar puro da vida. É da Natureza. Um disco assim aquece o coração de qualquer Sgt. Pepper´s e sua solidão. E a nossa, quando assim algum dia for. Um disco de e para a alma. O disco que pode ser de toda a sua vida.

Hamilton de Holanda & Stefano Bollani: bandolim e piano virtuoses

Imagem

Se os últimos tempos sopram cruéis com as perdas de tantos músicos de talento e genialidade, devemos saudar quando também outros gênios se encontram e geram belíssimos trabalhos. As trajetórias de Stefano Bollani, piano, e Hamilton de Holanda, bandolim, estão presentes como isso mais que possível é uma feliz realidade. Com influências distintas um do outro, porém, com muitos pontos em comum, os instrumentos marcam presença através da inquietude de cada música, que são suas improvisações. O italiano Bollani, aos 40 anos, é um conceituado pianista de jazz. Requisitado por nomes que figuram em qualquer lista dos grades da música, como o trompetista Enrico Rava, ou então Chick Corea, possui vasto currículo e acrescente-se mais um: é apaixonada pela música popular brasileira. Hamilton de Holanda é um jovem carioca, criado em Brasília, é sem dúvida o maior bandolinista brasileiro. Seu bandolim de dez cordas é solicitado e sua verve como instrumentista se revela no número de discos gravados, beirando os 30. Todos com o toque mágico do seu talento, capaz de criar e recriar, reinventar canções com espontânea criatividade. Também está por todos os cantos do mundo, tocando, fazendo duetos, trios, quintetos, acompanhamentos, ou então solo.

Pois, a gravadora ECM lança o cd O que será ao vivo, em apresentação da dupla no festival Middelheim Jazz na Antuérpia, Holanda. As dez faixas voam na audição. É automático repeti-la. E repeti-la. Pura improvisação seja do piano ou do bandolim ou de ambos, composições como “Beatriz” (Edu Lobo/Chico Buarque), “Luiza” (Antonio Carlos Jobim), “Rosa” (Pixinguinha), “Canto de Ossanha” (Baden Powell/Vinicius de Mores), “Apanhei-te cavaquinho” (Ernesto Nazareth) e até mesmo uma surpreende “Oblivion” de Astor Piazzolla, além de composições próprias, mostram como se aproximam temas tão brasileiros do jazz e o jazz de temas tão brasileiros como o chorinho, por exemplo, sem deixar de lado a bossa nova. É um encontro em que as palavras são desnecessárias, rigorosamente desnecessárias.

Ao escutar Bollani/Holanda entende-se a razão de ambos serem músicos, instrumentistas, compositores únicos. Você que leu as linhas acima, não deixe de procurar qualquer disco dos dois ou de um e de outro solo ou com outros acompanhantes. Tê-los em seu player será motivo de alegria e esperança em tempos melhores.

http://www.youtube.com/watch?v=ZmCWt5R0ics

O que será – Stefano Bollani & Hamilton de Holanda – ECM – 10 faixas. 54m3s.

Foto: capturada na internet no site http://www.mimo.art.br/atracao-30-stefano-bollani-hamilton-de-holanda-italia-brasil