Fotografia: Formas do olhar (Ways of looking)

IMG_8367 (2)

IMG_8368 (2)

IMG_8369 (2)

IMG_8370 (2)

Fotos: Chronosfer. Um simples desenho recortado em formas diferentes em uma pequena cerca instiga o olhar. O tempo cravado na madeira, suas marcas, as formas revelando o outro lado da vida, o verde da natureza, um quê de concreto da civilização, outro quê de sentimentos humanos. São as formas que falam. Os olhos olham e se deixam molhar por outro tempo.

A simple drawing trimmed in different shapes on a small fence instigates the look. The time embedded in the wood, its marks, the forms revealing the other side of life, the green of nature, a concrete thing of civilization, another of human feelings. These are the forms that speak. The eyes look and allow themselves to be wet for another time.

Anúncios

31 Respostas para “Fotografia: Formas do olhar (Ways of looking)

    • Dogs bark, cumpa
      And we do not know what they mean
      The sun shines, cumpa
      Feeding stories to live
      From his heart the mountain is not far
      I’m close
      Like a giant nest
      Like a green shadow that illuminates

      Song of fire
      That never goes out
      There are unbreakable things still like the moon
      Song of fire that never goes out
      There are generous things still like the rain

      There goes the laughter
      The furious gesture of the thorn
      The invisible things
      They protect the truth from the lie
      The music of always
      A breath of childhood inhabits us
      Heart musiquero
      Dreams go on with life.

      a free translation of the lyrics of the song. the photos are curious for two details that I did not write: the very small distance from where I was and the fence and with a 250mm lens complicated the sharpness very much, but the slight blur gives a certain climate to them, and deep down there was a lot sun, intense light. it was very nice to look at the shapes and turn them into pictures.

      • Gosh, Fer, that is the longest reply I have EVER received in the shortest space of time. I tried to google the lyrics of Somo Rios, in vain. So, thank you. I like it even more now. I enjoy how you say the slight blur gives climate to the pictures, which I agree.

  1. Bom Dia, Fernando!!! Your post gifted a smile right from the start! So beautiful…everything about it! Your perspective, the colors, and another great little boat of music to glide through blogging on. Yay!!! Obrigado! It was wonderful that todadwithlove asked for a translation. That was really cool! Felicidades!!! 🙂

    • apenas desenhos recortados na madeira simples, desbotada pelo empo de uma pequena cerca. estava sentado em um banco, olhando os desenhos e passei a fotografar, o problema foi a distância, estava com a 250mm e por isso às vezes está com um desfoque. recortar ao natural esses desenhos foi bem legal de fazer e passar outras “imagens” para o olhar. um abraço, Eduardo.

      • Eu tenho uma TAMRON 18-200 e quando está nos 200mm a imagem fica “granulada”… Mas eu gosto do efeito. Também gosto muito de sentar e apreciar as coisas que se calhar mais ninguém presta atenção… Traz assim um sentido de compreensão do mundo… Algo não explicável.

      • estas fotos foram complicads pela distância curta, a lente 55-250mm foi quase mortal, nota-se algum desfoque, mas acho que ainda assim ficou com um clima interessante pelos recortes em desordem. é aqui que comentamos antes, observar é algo maravilhoso e sim, não se explica, a gente sente o momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s