Fotografia: Podemos construir um mundo melhor (We can build a better world.)

IMG_7961 (2)

IMG_7962 (2)

IMG_7972 (2)

IMG_7975 (2)

IMG_7977 (2)

Fotos: Chronosfer. A Natureza todos os dias nos revela seus segredos. Nos ensina como viver. Desde o pequeno pássaro incansável na construção do seu lar. Da sua vida. Do seu mundo ser melhor. Seja quem sabe esse o prenúncio de possamos reconstruir o nosso mundo. E a nossa vida. Em paz.

Nature reveals its secrets to us every day. It teaches us how to live. From the little tireless bird in the construction of your home. Of your life. Your world be better. Who knows, it’s the foreshadowing that we can rebuild our world. It’s our live. In peace.

Anúncios

Chris Hillman: Bidin´my time

Hillman

Chris Hillman é quem sabe lembrado por ser um Byrds. O que significa um infinito na música dos anos 60 para cá. O country-folk se ajeitou à medida com Hillman. Bidin´my time é um disco que passei entre o acústico e o elétrico, visita o passado com um gosto muito presente, traz à cena velhos amigos, alguns já não mais aqui entre nós. Revela uma vitalidade que quem não conhece a história imagina ser um músico novo estreando em disco. E o mais fantástico: produzido pelo mágico Tom Petty. Há uma série de congruências que fazem do álbum um peça rara e preciosa. Hillman em grande forma, canções maravilhosas e de repente vem aquele pensamento de que mesmo tendo colhido muito do passado, ainda é possível transformar para algo melhor. Assim pode ser a vida. Se o desejarmos.

Chris Hillman is perhaps remembered for being a Byrds. Which means an infinity in the music of the 60’s here. Country-folk settled in with Hillman. Bidin’my time is an album that I spent between the acoustic and electric, visit the past with a very present taste, brings to the scene old friends, some no longer here between us. It reveals a vitality that anyone who does not know history imagines to be a new musician debuting on record. And the most fantastic: produced by the magician Tom Petty. There are a number of congruences that make the album a rare and precious piece. Hillman in great form, wonderful songs and suddenly comes the thought that even having harvested much of the past, it is still possible to transform to something better. That can be life. If we wish.

 

Fotografia: 2018, quem sabe (2018, who knows?)

20170122_091226 (2)

Foto: Chronosfer. Pousada Betânia, Gramado, Rio Grande do Sul, Brasil. Quem sabe em 2018 cada um de nós senta um pouco, uma xícara de café e conversamos sobre tudo, o que somos, o que sentimos, o que desejamos, o respeito pelas diferenças, e então a utopia da paz, da tolerância, da harmonia, da vida passe a habitar o nosso cotidiano.

Pousada Betânia, Gramado, Rio Grande do Sul, Brazil. Who knows, in 2018, each one of us sits down a little, a cup of coffee and we talk about everything, what we are, what we feel, what we want, respect for differences, and then the utopia of peace, tolerance, harmony , from life to inhabit our daily life.

 

 

Fotografia: Imagens (Images)

IMG_6052 (2)

IMG_4768 (2)

IMG_4743 (3)

IMG_4792 (2)

IMG_3717

Fotos: Chronosfer. Os olhos acompanham o simples, o que o cotidiano oferta sem avisos, apenas acontece. O céu limpo, uma árvore desfocada, um filhote de pássaro passeando pela janela, o temporal chegando, o bem-te-vi olhando nos olhos e o pôr do sol abraçado pela floresta. O cotiano, o simples, a vida como ela é.

The eyes follow the simple, what the daily offer without warning, just happens. The clear sky, a blurred tree, a bird’s nest walking by the window, the storm coming, the good looking you in the eyes and the sunset embraced by the forest. The cotyano, the simple, the life as it is.

Fotografia: Errar é humano e como cometo erros (To err is human and how I make mistakes)

Gosto de experimentar abertura, velocidade, Iso, enfim, os recursos que uma câmera oferece. Dias desses, como sempre em minha janela, não lembro o que experimentava para saber o resultado, quando aparece um pássaro que ainda não havia pousado nas árvores do meu prédio. Sem perder uma única fração do tempo comecei a fotografar. Foram poucas fotos. Logo, ele alçou seu voo e fiquei olhando os galhos onde estava. Ao olhar as fotografias, bom, eu esquecera de regular a câmera ao estado normal e elas ficaram como estão logo abaixo, repleta de erros. Errar é humano, e eu também erro e muito. Mais uma lição para um velho profissional.

I like to experience openness, speed, Iso, in short, the features that a camera offers. These days, as always in my window, I do not remember what I tried to know the result, when a bird appears that had not yet landed in the trees of my building. Without missing a single fraction of the time, I began to photograph. There were few photos. Soon, he lifted his flight and stared at the branches where he was. When looking at the photographs, well, I had forgotten to regulate the camera to the normal state and they were as they are below, full of errors. To err is human, and I mistake too much. One more lesson for an old pro.

IMG_7784 (2)

IMG_7787 (2)

IMG_7791 (2)

IMG_7789 (2)

Fotos: Chronosfer. Erros: Chronosfer.

Photos: Chronosfer. Errors: Chronosfer.

Post nº 1000, Eddie Vedder & A paz esteja com todos (Post # 1000, Eddie Vedder & Peace Be With Everyone)

Adão

A estatística marca no número de posts 1000. Logo pensei, são as quatro estações que passaram por este Chronos. A cada 250 posts, uma delas se instalava e habitava cada espaço e depois cedia o lugar para a próxima. Assim, o verão, o outono, o inverno e a primavera cumpriram seus ciclos. E o Chronos voou dentro e fora destes ciclos. Viveu com rara intensidade e em especial aprendeu muito. Ciclos acabam e começam. Hoje, esqueço a estatística, é um número. Desejo ser e estar com cada um que por aqui passa e também deixa uma parte sua. A paz esteja com todos, sem exceção. Muito obrigado.

The statistic marks the number of 1000 posts. Soon I thought, it’s the four seasons that went through this Chronos. Every 250 posts, one of them installed and inhabited each space and then gave way to the next. Thus summer, autumn, winter, and spring have fulfilled their cycles. And Chronos flew in and out of these cycles. Lived with rare intensity and especially learned a lot. Cycles are over and begin. Today, I forget the statistic, it’s a number. I wish to be and to be with each one that passes here and also leaves a part of you. Peace be with all, without exception. Thank you so much.

Foto: Internet.

Fotografia: Perdido em Siena (Lost in Siena)

1896 (2)

1892 (2)

1887 (2)

1900 (2)

1901 (2)

Fotos: Chronosfer. Há muito tempo, aqui em Porto Alegre, em um bairro nobre apenas olhava os prédios e suas janelas vazias, ruas desertas, guaritas de segurança nas esquinas. Pouco depois, em um bairro popular, as janelas repletas de roupas para secar, janelas abertas, movimento, comércio, pessoas. Ali, me encontrei. Ali, a vida fez sentido. Em Siena, o tempo todo foi assim, com pessoas, movimento, vida, janelas abertas, roupas ao vento. Tudo se fez. Perdido? Sim, de humanismo da cidade e de seu povo. Experimentei o gosto da alegria e da felicidade.

Long ago, here in Porto Alegre, in a noble neighborhood, I just looked at the buildings and their empty windows, deserted streets, security guards at the corners. Shortly after, in a popular neighborhood, windows full of clothes to dry, windows open, movement, commerce, people. There I found myself. Life made sense there. In Siena, the whole time was like that, with people, movement, life, open windows, clothes in the wind. Everything was done. Lost? Yes, the humanism of the city and its people. I tasted the taste of joy and happiness.