Fotografia: História dentro do reflexo (History within the reflection)

poal 11 (2)

poal 18 (2)

CETE

FEIRA L 6 (2)

Fotos: Chronosfer. O espelho dos vidros e o dos olhos revelam muito mais que imagens invertidas ou distantes. Pode ser o presente distorcido, a realidade, pode ser o passado em um colorido cansado. Pode ser o olhar reflexivo para um ponto qualquer do hoje. Pode ser a frágil defesa de um pássaro escondido em um sino. A vida vai além do reflexo. Ele apenas mostra o necessário.

The glass mirror and the eye mirror reveal much more than inverted or distant images. Can be distorted gift, reality, can be the past in a colorful tired. It can be the reflective look to any point of today. It may be the fragile defense of a bird hidden in a bell. Life goes beyond reflection. It just shows what is needed.

A terceira foto já foi publicada antes. The third photo has been published before.

20 Respostas para “Fotografia: História dentro do reflexo (History within the reflection)

  1. O espelho reflete a imagem ao contrario, a imagem nunca é a mesma, o espelho também não. O reflexo me faz refletir no que são todas as coisas além da sua imagem física e transitória. Existe algo nesse espelho que escapa ao entendimento e também observa. Lembrei-me do conto de Guimarães Rosa e dessa frase em especial; (“Eu não tinha formas, rosto? Apalpei-me, em muito. Mas, o invisto. O ficto. O sem evidência física. Eu era — o transparente contemplador?”) O espelho.

    • o Chronos como espaço é assim, inconcluso, frases que não se completam, ideias ficam à deriva. atraindo quem lê a completar. tua contribuição com o magnífico comentário e trazendo Guimarães Rosa deixei o post muito rico. E quem o ler, ficará também mais rico. muito obrigado. fico muito feliz. beijo, Jen.

      • A inspiração vem do vejo e também do que sinto….as suas fotos transbordam inspiração e me fazem pensar na beleza da vida em todas suas formas….orgânicas ou concretas, vivas ou mortas…O olhar por traz da lente e capaz de colocar espirito em todas as coisas e dar sentido ao que tantas vezes passa desapercebido do olhar apressado, do mundo corrido…Obrigada, beijo de bom dia!

  2. Os reflexos são sempre tão interessantes… Sejam eles reais ou fictícios, vazios de movimento e vida ou metáfora para a realidade. Gosto especialmente dos reflexos no bico e no olho do pardal, impossíveis de identificar (por mim), mas que estão ali, nessa pequena ave que é tão especial para mim (se calhar um dia compartilho isso). E claro, a fotografia do senhor, com sua cor espetacular e com o mundo refletido em nas janelas para sua alma… Será que ela consegue abarcar toda a realidade que tenta invadi-lo? Gosto muito de Neil Young. E dessa música em especial. Muito fixe 🙂

    • oi, Eduardo, como vês, ainda continuo, é que descobri que o espaço está no fim e bom, vou aproveitando até acabar. reflexos. este post talvez tenha sido o mais reflexivo que fiz. há nas quatro fotos variações de tempo e imaginário possíveis. e o pardal, realmente, há nele o reflexo contido e explícito do medo, da defesa, do que está por vir. qualquer semelhança com o ser humano não é mera coincidência. e volte a postar. grande abraço.

  3. Preciosos tus reflejos, Fernando. Dicen las viejas y los escritores locos que los reflejos son la verdadera realidad y nosotros, un pálido eco. En tus fotos, dan ganas de sumergirse en el otro lado, para probar suerte y encontrarnos con nuestra mejor versión. O al menos, una más auténtica, diferente y mágica. Gracias por lo que sugieres. Un abrazo

    • Oi, Eva. Estes reflexos têm algo que para mim é o que vivemos hoje algo distorcido como na primeira – pode ser o futuro – ou o passado quase sem cor da segunda ou ainda uma reflexão de todos os tempos nos olhos que estão na terceira e a fragilidade de um pássaro que é a nossa fragilidade. Todavia, ao te ler dei um passo a mais e vou entrar nos reflexos sem medo, na magia que pode ser me encontrar tal como sou ou te encontrar em algum café com toda a magia que existe. Tua leitura das fotos que faço são preciosos presentes que estão nos dois lados e tenho mais que sorte a felicidade de poder ler cada palavra descobrindo outras. Um grande e carinhoso abraço e muito obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s