Lorde: Pure heroine & Melodrama

Lorde

A jovem nascida na Nova Zelandia traz sopros novos ao pop, alonga um pouco mais o já imenso guarda-chuva índie. Há em Melodrama mais maturidade e descobertas e reflexões que em  Pure heroine, seu primeiro registro datado de 2013. Lorde por dramática, outras alegre, ainda sombria em tantas mais e triste quando abre suas tessituras tanto melódicas como vocais. O resultado é quase, se não for, autobiográfico. E o que pode parecer estranho é sem dúvida um alento. O pop está muito vivo e vem de muito longe para ficar muito perto.

Anúncios

10 Respostas para “Lorde: Pure heroine & Melodrama

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s