Poesia sem aviso: As solas da terra

terra

teus nervos

na (minha) carne.

dentro

das peles

desembocam

águas

Música: Lito Vitale (piano) e Jorge Cumbo (flauta): Alfonsina y el mar

Foto: capturada na Internet, não encontrei o crédito.

Anúncios

2 Respostas para “Poesia sem aviso: As solas da terra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s