Elton John/Leon Russell: The Union

Elton&Leon

Em algum momento – quem sabe em todos os momentos – músicos, compositores, intérpretes, instrumentistas, músicos de estúdio se encontram. Podem possuir cada um trajetórias diferentes, gêneros distintos entre si, mas lá adiante ou mesmo lá atrás estarão ou estiveram juntos. Quem gosta de pesquisar a fundo os encartes dos discos irá descobrir maravilhas e poderá contar a história da música através dos encartes. Exageros à parte, é mais ou menos isso que acontece. E essas uniões por fim dão um caráter extraordinário à evolução de cada artista. A união entre Elton John e Leon Russell é um desses momentos em que se celebra o virtuosismo. A essência do melhor que cada um pode oferecer com seus instrumentos e criatividade. Ambos mais que consagrados, embora transitando pelos quase mesmos espaços, tiveram trajetórias distantes entre eles. Leon se envolveu com Delaney & Bonnie – Clapton andava junto -, com Joe Cocker  e os Mad dogs, esteve no emblemático Concert for Bangladesh com George Harrison. E por aí seguiu, mais sou, mais rock, mais blues. Elton trilhou o caminho do pop. Com brilho, diga-se. Sem demérito algum, ao contrário, criou um estilo próprio de ser e tocar. E produziu trabalhos magníficos. A união de ambos veio por outro músico fora do comum: Elvis Costello. E com um produtor do calibre de T-Bone Burnett algo mexeu com ambos. Uma trilha foi seguida e os pianos trocaram notas precisas e reviveram seus anos marcantes. Russell com aquele gosto dos anos 60/70, quando logo após esse período exilou-se em pequenos clubes da vida e John com seu pop enraizado até a medula soando em harmonia com o parceiro somente poderia render um disco e tanto. The Union é um festival de canções inéditas, com sessões de sopros magníficas, participações de Neil Young, do Beach Boy Brian Wilson e do eterno baterista Jim Keltner. A integração  entre eles foi tamanha que não houve nada que colocasse Leon de volta ao seu período dos anos sessenta/setenta e teve o mérito de revitalizar Elton em sua dimensão como músico talentoso. Um disco que deu a ambos uma nossa história. Ganhamos nós, que ficamos escutando cada faixa com dedicação e reverência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s