Markéta Irglová, muito além de Once

Mark e Muna

“Por outro lado, Markéta lançou em 2011 o cd Anar e neste ano de 2014 chega às lojas com Muna. Em ambos, a instrumentista e compositora se destaca mais como compositora e instrumentista. Sua voz, delicada, não se completa com as composições e fica faltando algo. Assim como a dupla australiana, Angus & Julia Stone, se completam, a sensação que fica é que Irglová não funciona bem sem a presença de Glen. Todavia, são trabalhos que merecem audição cuidadosa, pelo sensível tratamento dado a cada canção e, sobretudo, por mostrar o que sente.”

Bom, por este parágrafo em post mais lá atrás, recebi alguns e-mails, digamos, descontentes comigo pelo que escrevi sobre Markéta. Não havia, ainda escutado, na integra, Muna e a sensação que Anar passara foi exatamente o que postei. Eis o meu equívoco. Talvez, e devo reconhecer isso, porque gosto muito de Angus & Julia Stone, e da dupla Glen Hansard & Markéta Irglová ou The Swell Season, fiquei preso a um gostar que deveria ter sido relativizado com o irlandês e a tcheca. Senti mesmo que havia um certo descompasso no trabalho da pianista em seu disco solo, e identifiquei como sendo a ausência de Glen. Escutei outras vezes o delicado disco e continuei pensando o mesmo. Até que Muna chega bem devagar em meu ipod e em algumas caminhadas vou sentindo a pulsação de Irglová.

É um disco mais maduro. Mais folk, mais de raízes, acentuações pop, orquestrações perfeitas, e momentos jazzísticos além de vocais deslumbrantes. A vida de Markéta passou por transformações, vida nova, a maternidade, viver em Nova York e na Islândia, as influências, enfim, um somatórios de situações que foram muito bem absorvidas e transformadas em canções admiráveis e profundas. Disco ainda jovem, lançado em setembro passado, terá vida longa pela qualidade e por se alinhar como muito mais adiante da fascinante dupla que fez com Hansard. Se Once irá habitar o nosso imaginário pela beleza de filme que é, por certo, Markéta será lembrada pela extraordinária compositora e instrumentista que é. Como curiosidade, o seu marido Sturla Mio Thorisson é o produtor e sua irmã Zuzi está nos vocais e há também a presença de músicos novos e experientes como o guitarrista Rob Bochnick e a voz de Ainda Shaghasemi.

Peço atenção a este belo e insinuante e talentoso disco de Markéta Inglová.

Muna

Abaixo, o disco na integra, e abaixo, uma faixa do primeiro da compositora tcheca.

http://www.tramp.com.br/cultura/marketa-irglova-libera-o-disco-muna-para-audicao-gratuita/

http://musicapave.com/videoclipes/marketa-irglova-go-back/

Fotos: capturadas na Internet.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s