Leon Gieco: verdadeiras canções

verdaderas canciones-721951

Perdi a conta dos anos que conheço Leon. Talvez o tenha escutado pela primeira vez lá pelos anos oitenta, início acho. Depois, em uma das idas a Bueno Aires estive em seu estúdio, isso em 1994, e lançava o seu Desenchufado. Fui, na verdade, apresentado a sua música pelo cantor e compositor Raul Ellwanger. O disco, do gaúcho, gravado no seu exílio, trazia além do santafesino, Mercedes Sosa e Pablo Milanês. La cuca Del hombre é um belo e emblemático trabalho. Daí, mergulhar em De Ushuaia a La Quiaca, do Leon, foi um passo muito curto. E a cada ida a capital portenha, seus CDs começaram a fazer parte do meu acervo. E a cada um ou em cada um, a descoberta da relevância social do letrista Leon Gieco. Se no início de sua carreira, o olhar encontrava um homem ligado ao campo, hoje, está mais para o urbano. Sem, no entanto, perder sua consistência poética e harmônica. Claro que os tempos passam, as mudanças são necessárias, nem sempre para melhor, posições políticas são assumidas de forma mais objetiva e clara. Ficamos a lo largo da política, embora não há razão alguma para fugir do tema. Gieco é um político. Não o político de gabinete, de mandato parlamentar. É político em suas ações, em suas manifestações, em sua expressão como músico e como homem. Músicas como “Cinco siglos igual” e “La memória”, para citar apenas essas, refletem a sua preocupação com a realidade e não o distancia dela. Ou em versos que podem até passar despercebidos de várias de suas letras fortes. Gosto, em especial, dos versos de “Como um tren” onde diz: “Como um milagro la lluvia me dio el arcoíris y el agua el río/Yo por amor doy la vida porque mi vida por amor amor um día nació”. Nos cds Por partida doble e Por partida triple há explicações sobre as canções, que são essenciais para sua compreensão. São discos belíssimos.

Aqui estamos apenas com o seu trabalho em mãos. Março passado, em Montevidéu, encontrei o seu Verdaderas canciones de amor. Uma coletânea feita pelo próprio artista que revela: “La Idea de hacer este disco surgió hace um par de años. Mientras viajaba por La ruta que va desde Montevideo hacia Punta Ballena em uruguay. Disfrutando  de lãs imágenes y del descanso, de pronto vi um cartel que decía GOCE DEL PAISAJE. Em esse instante pensé que había algunas de mis canciones que podían ser útiles para hacer bajar La velocidad Del auto, conducir relajado, atento, y quizás “gozar Del paisaje”, El que fuera, como decía aquel cartel de La ruta”. Assim nasceu o álbum duplo que traz 34 canções escolhidas por ele.

Ao longo dos anos fiz várias coletâneas pessoais com as minhas preferidas. Hoje, ao confrontar as minhas escolhas com as dele, coincidimos em várias e assumimos “rutas distintas” em várias outras. Pouco ou nada importa. O que importa é que foi construído um interessante painel da obra do cantautor argentino. Podemos descobrir suas preciosidades como “Rio y Mar”, “Del mismo barro”, “Horal”, “Desde tu corazon”, “Em ele país de La libertad”, “Todos los dias um poço”, “Al entardecer” e outras tantas que acredito teria que reproduzir o disco inteiro neste espaço. Convidados mais que especiais e destaco Nito Mestre, simplesmente extraordinário em “Canto Dorado” e em “Em La cintura de los pajaros”. Há espaço para uma canção de Chico Buarque (“Mar y Luna”), Silvio Rodriguez (“Solo ele amor”), a voz de Jairo em “Mi amigo”, sem falar nos quantos e diversificados músicos acompanharam Leon ao longo destes anos todos em suas andanças pelo mundo e gravações. Para quem gosta muito de rock, por exemplo, o baterista Jim Keltner, que gravou com nada mais nada menos que Bob Dylan – esteve no magnífico Concerto para Bangladesh do George Harrison -, Eric Clapton, John Lennon, e uma infinidade de grandes instrumentistas, está presente em alguns dos seus discos.

Um disco que, pelo menos para mim, é de cabeceira, ou melhor, disco de deixar no player com a tecla do repeat pronta sempre.

Quem não conhece Leon Gieco, eis um trabalho que é um verdadeiro cartão de visita.

Leon toca

http://www.youtube.com/watch?v=JITPob1xK_4

http://www.youtube.com/watch?v=gEM3qRpjlc0

http://www.youtube.com/watch?v=HcVDQxIRxmI

Fotos: capa do disco dos arquivos pessoais de Leon Gieco e ao violão, do site http://www.alpasport.com.ar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s