Cidade de ladrões, a guerra e suas histórias

cidade-de-ladroes

O tema é inesgotável. Recorrente, atos de heroísmos, muitos verdadeiros, já pularam das páginas dos livros para as telas de cinema. Relatos emocionantes recuperam o quanto de sofrimento a Humanidade passou, e passa, com a inconsequência do ser humano e sua eterna sede pelo poder. Algumas histórias fogem do convencional. Tornam-se, ainda que em cenários de horror, peças de boa literatura e proporcionam reflexões à margem das mesmas histórias. Cidade de Ladrões, do roteirista e escritor norte-americano David Benioff, contém, em uma narrativa atraente, uma prosaica missão a ser cumprida por um desertor do exército russo e um judeu na cidade de Leningrado. Época difícil de ser vivida em função da ocupação das tropas nazistas, a luta pelo simples ato de fazer uma refeição assume proporções inimagináveis como o que era conhecido por “doce de biblioteca”, que era feito da seguinte forma: arrancava-se as capas do livros, a cola usada para a encadernação raspada e fervida e reconstituída em forma de barras. Apesar do gosto ruim, havia proteína na cola e isso mantinha vivas as pessoas. E os livros desapareciam aos poucos. Forçados a viver como se fosse um gueto, os moradores de Piter, como chamavam a cidade, se desdobravam em criatividade para, quem sabe, ver o amanhecer no dia seguinte. Até que um paraquedista alemão cai próximo onde está o prédio de apartamentos conhecido como Kirov. É quando um grupo de jovens decide saqueá-lo. Lev Beniov,ao ser descoberto cometendo crime contra o Estado é preso durante a fuga. Levado a uma cela escura à espera da morte, conhece outro preso: Nokolay Alexandrovich Vlasov, ou Kolya. Levados ao oficial, antes da execução, ambos recebem uma inacreditável missão que poderá salvar suas vidas. O relacionamento e as experiências vividas por ambos estão ao longo das quase trezentas páginas. Embora ofereça situações quase absurdas e momentos em que o texto escorrega para o clichê, o mérito do livro está em fazer o leitor compreender como era Leningrado nesse período e então escapar das armadilhas da narração. Um livro que é capaz, sem dúvida, de prender a atenção.

Cidade de Ladrões

David Benioff

Alfaguara

290 páginas

Preço sugerido: R$ 39,90

Capa capturada na Internet.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s